POESIA

Na madrugada da minha madrugada
Escrevo a poesia que pulsa latente na veia
A poesia que não ignora escrever
Na madrugada da minha madrugada
 
Junto palavras
Associo melodias
Penso tanto
Que chego a pensar nada
Permanece o silêncio parado no tempo
 
Horas seguidas na solidão do poeta
Para enaltecer a poesia
Contemplo a manhã que anuncia
Busco em todas os lados
Juntar os segundos de um novo dia.
 
                                                  Robson Silva
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s