Sentir é criar.
Sentir é pensar sem ideias, e por isso é compreender,
Visto que o Universo não tem ideias.
Mas o que é sentir?
Ter opiniões é não sentir.
Todas as nossas opiniões são dos outros.
Pensar é querer transmitir aos outros aquilo que se julga que se sente.
Só o que se pensa é que se pod comunicar aos outros.
O que se sente não se pode comunicar.
Só se pode fazer sentir o que se sente.
Não que o leitor sinta a pena comum (?). Basta que sinta da mesma maneira.
O sentimento abre as portas da prisão com que o pensamento fecha a alma.
A lucidez só deve chegar ao limiar da alma.
Nas próprias antecâmaras do sentimento é proibido ser explícito.
Sentir é compreender. Pensar é errar.
Compreender o que outra pessoa pensa é discordar dela.
Compreender o que outra pessoa sente é ser ela.
Ser outra pessoa é de uma grande utilidade metafísica.
Deus é toda a gente.
Ver, ouvir, cheirar, gostar, palpar – são os únicos mandamentos
da lei de Deus.
Os sentidos são divinos porque são a nossa relação com o universo, e a
nossa relação com o universo Deus. (…) FERNANDO PESSOA, 1916.

Fonte: Pedagogia do amor: Nilson Guedes de Freitas, 2008: Rio de Janeiro- Wak editora.
Robson Junior