Não ouço o som natural do tempo.

Não vejo o verde natural do espaço-paisagem.

Não entendo o som descaracterizado das vozes humanas.

Não li nas entrelinhas, os movimentos aleatórios dos homens.

Diversos pensamentos e cores;

Respiração aguçada e odores;

No espaço-pátio da escola,

é um vai e vem sem direção.

A poluição sonora é tudo;

Mensagens indecifráveis;

Olhares ofegantes, desejos alucinantes;

Ir para casa é consolo;

Sentimentos paradoxais;

O que fica? Esgotamentos físico como prêmio

e nehuma mensagem categórica,

mas mensagens- plurais sem encanto.

Robson Jr.