Linguagens do amor

Amo-te no respirar infinito

Amo-te respirando o ar poluído de amor

Amo-te amando na efemeridade temporalAMO-TE

Amo-te quase sempre todos os dias

Amo-te na velocidade inexistente do amor

na fantasia e na verdade da linguagem

Amo-te tanto que chego a ser um nada

No meu imperfeito de encontro a ti.

Robson Jr. (Palavras ligeiras extraídas do silêncio)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s